Atualidade e interatividade são temas de discussão

29 05 2008

No último dia 16 de maio, uma aula interdisciplinar envolveu os acadêmicos do primeiro, terceiro, quinto e sétimo períodos de Jornalismo. As disciplinas Sociologia da Comunicação, Técnica de Reportagem e Entrevista II, Edição Jornalística e Teorias do Jornalismo trouxeram os pioneiros de um site jornalístico de Chapecó.

De acordo com o professor de Teorias do Jornalismo e coordenador do curso, Jorge Arlan, o objetivo foi discutir com os alunos a interatividade e instantaneidade que a era digital proporciona. Os responsáveis pelo portal de notícias DeFato falaram sobre as dificuldades financeiras, o público-alvo e a seleção de notícias.

Anúncios




Seminário de Atualidade 2008: um espaço para discussões no curso de jornalismo

23 04 2008

Discutir questões da atualidade que possam ser geradoras de conhecimento e ouvir diversas opiniões sobre um mesmo tema são fatores importantes na vida de qualquer “aspirante” a jornalista. O Seminário de Atualidade, promovido anualmente pelo curso de Jornalismo, procura sempre trazer aos acadêmicos a possibilidade para este tipo de aprendizado.

A edição deste ano inicia no dia 22 de abril. Terá como foco para as discussões o tema “As expressões marcantes na literatura, na música e no cinema brasileiro”. Para o primeiro dia estará presente o palestrante Maurício Monteiro, professor de Música do Conservatório Musical do Brooklin, que vai falar aos presentes sobre “Música e brasilidade: do lundu ao funk”. No dia 23 as discussões apóiam-se em dois temas: “Um cenário do cinema no Brasil: raízes, impactos e perspectivas” e “O significado de Glauber Rocha para o cinema brasileiro”, com o sociólogo e professor universitário Sérgio Santeiro. Para este dia também está programada a exibição de filmes curta-metragens para posterior discussão sobre conteúdo e forma.

No terceiro dia, além da palestra “Obras que disseram o Brasil”, com o escritor Paulo Seben, haverá o painel “Expressões marcantes: outros olhares” com a participação do professor de letras da Unochapecó Valdir Prigol, do teatrólogo Avito Darci Correa e do especialista em cinema João Fernando Lucas.

O último dia encerra o cronograma do Seminário com a explanação da jornalista e mestre em Antropologia Social Cláudia Lago, que falará sobre “O ethos romântico do Jornalismo percebido pelo cinema”.

Todas as discussões acontecem no auditório do bloco G e iniciam às 8h. É válido lembrar que a participação dos acadêmicos de jornalismo é indispensável uma vez que é obrigatória para conclusão do curso e recebimento do diploma.





O jornalismo Político

16 04 2008

Visando um maior conhecimento para o acadêmico de Jornalismo, a grade curricular do curso disponibiliza no sétimo período a cadeira de Jornalismo Político. Esta disciplina é ministrada pelo professor e jornalista Rafael Hoff.

“O objetivo é instrumentalizar o estudante de jornalismo para o entendimento sobre as relações sociais intrínsecas ao universo político; identificação de elementos como ideologia, discurso, capital simbólico, status e grupos de pressão; reflexão sobre as práticas jornalísticas no campo político e suas implicações, o papel social do jornalista, limites éticos e tratamento com as fontes”, explica o professor.

Elizandra Carla Buss, aluna da disciplina, diz que para o estudante de jornalismo este conteúdo é fundamental. “Para mim, o conhecimento político é de suma importância para o estudante de comunicação, pois ao entender o cenário político em que vive, poderá desempenhar melhor a profissão e ajudar a sociedade como um todo”, diz.

O aluno cursando a disciplina vai ser avaliado a partir da produção de texto em forma de grande reportagem com temática integrada (Jornalismo Político, Jornalismo Econômico, Radiojornalismo III) e com prova escrita.





Atrasado, mas tá valendo.

10 04 2008

É tão engraçado como quase tudo, menos jornalista, vira notícia. Alguns lembraram sim, até deram um tapinha nas costas daquele colega e blábláblá. E não falo de comemoração, mas de um momento de reflexão pessoal sobre o real papel que estamos, ou que deveríamos, ou que vamos cumprir como jornalistas e formadores de opinião.

No dia 7, foi comemorado um dos nossos três dias comemorativos (eita gente que se sente importante), o Dia do Jornalista.

A data foi estipulada pela Associação Brasileira de Imprensa (ABI) em homenagem ao jornalista e médico João Batista Líbero Badaró, morto em São Paulo, em novembro de 1830, por inimigos políticos. Curiosamente, o Dia do Jornalista é também comemorado no dia 24 de janeiro, por ser a data do padroeiro da profissão, São Francisco de Sales, e no dia 29 de janeiro, como homenagem ao jornalista José do Patrocínio. Com tanta data comemorativa, tá na hora de fazer acontecer, não acham?

Quem sabe é hora de olhar por cima da superficialidade da imprensa em geral, estudar novos focos, quem sabe criar motivação para fazer um jornalismo de humildade e de respeito. Talvez seja um bom momento para descer do palco, deixar de sonhar com o estrelato e usar e abusar dos espaços democráticos que estão no alcance de nossas mãos para tratarmos de causas que realmente importam.

Atrasado, mas cheio de boas intenções, aí vai o nosso parabéns a todos os jornalistas e futuros colegas de profissão.





Teorias do Jornalismo

10 04 2008

O professor Jorge Arlan de Oliveira Pereira, que ministrará a disciplina de Teorias do Jornalismo, diz que esta é uma matéria muito importante para a construção do acadêmico no âmbito do curso e da profissão: “Para o jornalista é essencial ter noções teóricas sobre o Jornalismo, assim poderá fazer reflexões e análises das informações colhidas e uma maior compreensão do proprio curso”.

Para isso o objetivo é estimular a consciência em relação aos conceitos e práticas do jornalismo, afim de que os acadêmicos estejam em condições de compreender as teorias existentes. Especificando ainda mais, os alunos devem sentir-se motivados para compreender o relacionamento de correntes teóricas tradicionais com novos estudos, analisar a atuação dos meios de comunicação de massa, realizar leituras e pesquisas no campos jornalístico, reconhecer as transformações em áreas como tecnologia-informaconal, linguagens midiáticas e produção de artigos científicos.

A disciplina avaliará o aluno com base na produção de artigos científicos, que também serão apresentados em seminário.





Acadêmicos de Comunicação Social têm oportunidade de Pós-Graduação

27 03 2008

A Pós-Graduação em Criatividade: Arte e Tecnologia é oportunidade para acadêmicos em fase de conclusão do curso de Comunicação Social. As inscrições iniciaram no dia 11 de março, se estendem até o dia 4 de abril e podem ser efetuadas na Secretaria Acadêmica da Unochapecó ou pela internet.

O objetivo da Pós é qualificar, atualizar e potencializar os interessados para sua área de ação profissional, estimulando a realização de ações, pesquisa e extensão em criatividade, arte e tecnologia. Além disso, o curso busca refletir sobre a pessoalidade do sujeito e sua relação com as culturas visuais contemporâneas.

A seleção acontece através de entrevista e análise de curriculo de 7 a 8 de abril. São 30 vagas disponíveis para a pós-graduação, que inicia em abril de 2008 e se estende a abril de 2009.





Estágio para estudantes de Jornalismo fora da Unochapecó

6 03 2008

O Programa Verde Vida abriu vaga para estágio de 20 horas para estudantes de Jornalismo a partir do quinto período.

As atividades do estagiário na assessoria de imprensa vão da atualização do site ao contato com a imprensa e clientes, além de organização de eventos e produção de releases e textos informativos.

A remuneração é de R$ 350,00 mensais e as inscrições podem ser feitas pelo Sistema de Inscrições On Line até o dia 7 de março. A data da seleção será comunicada por telefone após a análise de currículo.

Qualquer dúvida, entre em contato com o Programa de Estágios, pelo fone: 3321 8212 ou pelo e-mail estagios@unochapeco.edu.br.